quarta-feira, 7 de junho de 2017

Quem é Lula?

O Worldpress o qualificou como "O pilantra que enganou o mundo" e Wall Street Journal como "Uma fraude que enganou o mundo", nos envergonhando perante a comunidade internacional civilizada. Mas a construção dessa farsa vem de longa data.

Eu conheço essa figura muito bem desde o início dos anos 80, quando eu era Engenheiro na indústria metalúrgica em Contagem. Não só eu, mas todos conheciam esse falastrão, exceto os ingênuos metalúrgicos de chão de fabrica que eram usados por ele como massa de manobra, enquanto ele chantageava os empresários em São Paulo, promovendo e encerrando greves de acordo com as suas conveniências pessoais, reveladas agora que era tudo condicionado a propinas.

Esse folgado nunca trabalhou na vida, já tendo, inclusive, confessado que cortou o dedo pra forçar uma aposentadoria precoce. E, com sua esperteza perversa e sua lábia ferina, perverteu a lógica da relação de emprego, ensinando que o trabalhador deve hostilizar e combater o seu empregador, ao invés de somar forças e crescer com ele. Ensinando-o a chantagear e expor publicamente quem lhe paga o salário, ao invés de enfrentar o mercado e procurar um emprego melhor.

Depois, quando esse senhor assumiu o governo do meu país, em 2003, eu era Servidor Público Federal de carreira e ocupava cargo de assessor especial de Ministérios, especificamente, na ocasião, no Ministério do Trabalho. Foi aí que eu descobri a verdadeira dimensão da falta de caráter desse elemento, pois a essa altura, ele já tinha se aliado a grande parte do empresariado corrupto, usurpador e oportunista e já estava comprometido com milhares de asseclas sem caráter, que foram "enfiados" em cargos no governo, em sua grande maioria, vagabundos, ignorantes e avessos ao trabalho.

Nos primeiros escalões do governo, ele lotou os cargos, priorizando seus companheiros, muitos dos quais incompetentes e de péssima índole, que perseguiam e isolavam qualquer servidor que contrariasse seus propósitos delituosos. E, no cumprimento do meu dever de ofício, me coube processar administrativamente um desses seus protegidos. Depois disso, passei a ser denegado para ocupar novas funções, tendo vários pedidos indeferidos. Sofri retaliações e perseguições de toda ordem, incluindo a retomada injustificada do apartamento funcional onde, por direito legítimo, eu morava com meus filhos havia 9 anos, além da imposição de uma espécie de "castigo" compulsório, que me deixou ocioso em casa, sem ter onde trabalhar por mais de um ano e meio. Em consequência de toda essa arbitrariedade, eu tive a minha carreira praticamente inviabilizada por mais de dez anos.

Por estas e por mais um sem número de razões, eu acredito que esse cara é o maior falsário da história da humanidade, o maior cretino e o pior verme político de que se tem notícia.

Eu vivenciei a sua história.

* Marcio Almeida é Engenheiro Mecânico e Engenheiro Industrial, Administrador de Empresas, MBA em Gestão Governamental e Ciência Política, Especialista em Direito Administrativo Disciplinar, pesquisador autodidata em Nutrologia e Nutrição Esportiva, História e Sociologia, Meio-Maratonista, ex Diretor de Auditoria Legislativa e ex Presidente de Processos Disciplinares na Administração Federal Brasileira, M∴M.

terça-feira, 6 de junho de 2017

Quem é Lula?

O Worldpress o qualificou como "O pilantra que enganou o mundo" e Wall Street Journal como "Uma fraude que enganou o mundo", nos envergonhando perante a comunidade internacional civilizada. Mas a construção dessa farsa vem de longa data.

Eu conheço essa figura muito bem desde o início dos anos 80, quando eu era Engenheiro na indústria metalúrgica em Contagem. Não só eu, mas todos conheciam esse falastrão, exceto os ingênuos metalúrgicos de chão de fabrica que eram usados por ele como massa de manobra, enquanto ele chantageava os empresários em São Paulo, promovendo e encerrando greves de acordo com as suas conveniências pessoais, reveladas agora ter sido tudo condicionado a propinas.

Esse folgado nunca trabalhou na vida, já tendo, inclusive, confessado que cortou o dedo pra forçar uma aposentadoria precoce. E, com sua esperteza perversa e sua lábia ferina, perverteu a lógica da relação de emprego, ensinando que o trabalhador deve hostilizar e combater o seu empregador, ao invés de somar forças e crescer com ele. Ensinou a chantagear e expor publicamente quem lhe paga o salário, ao invés de enfrentar o mercado e procurar um emprego melhor.

Depois, quando essa praga assumiu o governo do meu país, eu era assessor especial de Ministérios, funcionário de carreira concursado da Administração Federal.
Foi aí que eu descobri a verdadeira dimensão da falta de caráter desse elemento, pois a essa altura, ele já tinha corrompido grande parte do empresariado usurpador e oportunista e já estava comprometido com milhares de asseclas sem caráter, que foram "enfiados" em cargos no governo, em sua grande maioria, vagabundos, ignorantes e avessos ao trabalho.

E nos cargos de primeiro escalão, lotou o governo de criminosos que perseguiam e isolavam quem contrariasse seus propósitos delituosos. E, no cumprimento do meu dever de ofício, eu processei administrativamente um desses criminosos e, por isso, fui perseguido e praticamente tive a minha carreira inviabilizada por mais de dez anos.

Por estas e por mais um sem número de razões, eu acredito que esse cara é o maior falsário da história da humanidade, o maior cretino e o pior verme político de que se tem notícia. Eu vivenciei a sua história.

* Marcio Almeida é Engenheiro Mecânico e Engenheiro Industrial, Administrador de Empresas, MBA em Gestão Governamental e Ciência Política, Especialista em Direito Administrativo Disciplinar, pesquisador autodidata em Nutrologia e Nutrição Esportiva, História e Sociologia, Meio-Maratonista, ex Diretor de Auditoria Legislativa e ex Presidente de Processos Disciplinares na Administração Federal Brasileira, M∴M.